banner laranjeirasfm
PIRADINHO?

Artur Neto diz que números da covid-19 são mentirosos

Em sua declaração infeliz o prefeito de Manaus acusa sem provas os números de mortes da covid no estado, esquecendo-se que os números são fornecidos pelas próprias prefeituras

Corredores do Poder

Corredores do PoderAs principais informações e análises sobre os bastidores da política do Amazonas e de Brasília.

20/11/2020 14h13
Por: Lua Aguiar
Foto: Ilustrativa
Foto: Ilustrativa

Na declaração dada a imprensa na entrega da ponte que liga o bairro de Educandos ao Centro comercial de Manaus, o prefeito Artur Neto (PSDB), levantou suspeitas sobre os reais números divulgados pelos órgão responsáveis pelos dados de mortes ocasionados pela covid-19, ele acredita que o que é divulgado não correspondem à realidade da pandemia no Amazonas.

Athur somente esqueceu que os dados divulgados pela Fundação de Vigilância em Saúde (FVS) é fornecido pelas prefeituras de todo Amazonas, incluindo a qual ele ainda é gestor até 31 de dezembro deste ano.

E de competências da prefeitura classificar a causa mortes das pessoas em seu devido município ou cidade, pois é diagnosticada e classificada por um profissional de saúde e não por um órgão estadual ou municipal. O que fica no ar então é a desconfiança do prefeito de Manaus no trabalho desenvolvido pelos médicos que atuam e testificam a causa morte por covid-19, eles estariam mentindo? Sobre a causa mortes das pessoas?

Uma acusação é gravíssima e muito desrespeitosa ao profissional que está na linha de frente, colocando a própria vida em risco, para combater a pandemia do novo coronavírus. Os profissionais da área da saúde médicos, técnicos de enfermagem, enfermeiros e enfermeiras têm virado plantões nos hospitais para salvar a vida de pessoas que em sua maioria não conhecem, se desgastando colocando a sua vida em risco e ate mesmo de seus familiares para salvar vidas e sua competência é colocada em dúvida por um administrador público?

Para recordar

O prefeito Artur Neto é o mesmo que fechou o hospital de campanha que atendia as vítimas da covid-19, poucos meses depois de ser inaugurado, com investimentos privados, do Hospital Samel. Alegando que os números da covid tinham se estabilizados e que não teria mais necessidade de um hospital municipal.

Arthur afirma que as Unidades Básicas de Atendimento (UBSs), da administradas pela prefeitura, trabalham dia e noite, mas esquece que as mesmas não tratam pessoas com quadro agravado por conta da covid-19, e essa é justamente a grande demanda agora não só no Amazonas como em todo o Brasil. Os pacientes quando saem de casa em busca de atendimento, infelizmente estão com a doença em estágio avançado necessitando de cuidados especiais.

Artur Virgílio Neto esta “afiado” para criticar, mas ele mesmo desrespeita o seu decreto que obrigando as pessoas a usarem máscara em locais públicos, é prefeito o que tem a dizer? O estado procura seguir as seus decretos e fiscaliza de forma veemente com os profissionais de diversas aéreas sendo de saúde ou segurança.

E o que a prefeitura está fazendo?

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.