BANNER 70 ANOS TCE
ELEIÇÕES 2020

Juíza alega ‘globalização’ e autoriza Amazonino a usar na propaganda frase ‘O pai tá on’

Representação movida por um candidato a vereador de Manaus que alegou que Mendes estava realizando propaganda eleitoral em língua estrangeira, através da expressão ‘O pai tá on’

18/10/2020 15h01
Por: Lua Aguiar
Fotos: Divulgação
Fotos: Divulgação

A juíza eleitoral Sanã Nogueira de Oliveira autorizou, o candidato a prefeito de Manaus Amazonino Mendes (Podemos) a usar a frase ‘O pai tá on’ na propaganda eleitoral. Segundo a magistrada, o uso de palavra em inglês é “consequência da globalização” e a expressão contestada é “se refere ao candidato estar à altura dos demais concorrentes do pleito eleitoral”.

“São verbetes que não descaracterizam o uso da língua nacional, mesmo porque já fazem parte do cotidiano da população brasileira, expressões utilizadas desde o advento da era digital. Palavras como internet, site, Whatsapp, URL, on, off, online, off-line, dentre outras são costumeiramente adotadas em propagandas e mesmo no dia a dia, sem que configure conversação em língua estrangeira”, afirmou Nogueira.

A decisão foi tomada na última quarta-feira, 14, em uma representação movida por um candidato a vereador de Manaus que alegou que Mendes estava realizando propaganda eleitoral em língua estrangeira, através da expressão ‘O pai tá on’ e de vídeo intitulado “Amazon Hero”, onde ele aparece como um herói de jogo eletrônico “utilizando diversos termos em inglês”.

Ao analisar os vídeos contestados, a juíza concluiu que há utilização de termos em inglês, mas que isso se trata de um “fenômeno linguístico denominado estrangeirismo” e que é “corriqueiro em nossa linguagem falada em escrita, como consequência seja da globalização aliada ao avanço tecnológico, seja da própria receptividade do brasileiro”.

De acordo com Nogueira, o Artigo 242 do Código Eleitoral, citado pelo candidato a vereador para pedir a proibição da expressão, determina a realização de propaganda, qualquer que seja sua forma, em língua nacional, ou seja, “tenciona a vedação de textos ou discursos em língua estrangeira, que não atingiriam o eleitor”.

Para a juíza, se a propaganda fosse a língua estrangeira, o maior prejudicado seria o candidato. “Seguindo tal linha de raciocínio, caso a propaganda fosse realizada de fato, em idioma estrangeiro, certamente o próprio candidato seria o mais prejudicado, pois em vez de aproximar, distanciar-se-ia do eleitor e, certamente, de intenções de voto”, afirmou.

Em relação ao vídeo intitulado “Amazon Hero”, em que Mendes se apresenta como suposto herói local, a magistrada alegou que trata-se de “propaganda propositiva e didática” que usa “humor saudável” e não merece ser impedido pela Justiça Eleitoral.

“A par de alguns termos que configuram estrangeirismo, simulando jogo de videogame, utiliza-me de linguagem cotidiana e corriqueira à população local, como “Ah muleke, Caboco bom desse”, “Arrebentarte, caboco!”, enfim humor saudável e repise-se, propositivo, que penso não deva ser rechaçado por este Juízo”, afirmou.

Lema de campanha

A frase ‘O pai tá on’, adotada na campanha de Amazonino Mendes, ficou conhecida após o jogador Neymar comemorar a classificação do Paris Saint-Germain (PSG) para as semifinais da Champions League, no dia 12 de agosto. O meme é usado com o significado de que a pessoa está preparada para tudo.

O lema de campanha chegou a ser alvo de críticas por concorrentes, como José Ricardo (PT), que questionou Mendes sobre a ausência nas ruas na campanha eleitoral. O candidato do Podemos chegou a responder afirmando que estava “onde qualquer pessoa de juízo estaria” e que estava “concentrado”.

“Onde eu estou? Onde qualquer pessoa de juízo estaria. Estou concentrado, estou usando máscara, usando gel, lavando as mãos. Hoje tem os meios eletrônicos para você se comunicar, saber das ideias, como você vai agir, o que você vai fazer. Eu não vou cair na provocação. O pai tá on, sobretudo, de olho em vocês”, afirmou Mendes.

Aos 80 anos de idade e integrante do grupo de risco para Covid-19, Mendes realiza a maior parte da campanha pela internet, incluindo reuniões com moradores e candidatos a vereador e entrevista para veículos de comunicação. Wilker Barreto, candidato a vice-prefeito na chapa de Mendes, é o encarregado de fazer o “corpo a corpo” com os eleitores.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.