Sábado, 25 de Junho de 2022
92 98468-7887
Saúde Amazonas

Em Anamã, Wilson Em Em Anamã, Wilson Lima visita hospital flutuante instalado pelo Estado para atender população

O hospital flutuante de Anamã funciona em uma balsa alugada pela Secretaria de Estado de Saúde , com investimento total de R$ 590 mil

20/05/2022 17h40
Por: Bianca Mello Fonte: Secom Amazonas
Foto: Reprodução/Secom Amazonas
Foto: Reprodução/Secom Amazonas

Embarcação substitui estrutura do hospital local durante período de enchente

O governador do Amazonas, Wilson Lima visitou, nesta sexta-feira (20/05), o hospital flutuante instalado pelo Governo do Estado no município de Anamã (a 165 quilômetros de Manaus). A medida faz parte da Operação Enchente 2022, lançada para prestar apoio aos municípios afetados com a subida dos rios.

Anamã, na calha do Baixo Solimões, está em situação de emergência, de acordo com monitoramento da Defesa Civil do Estado.

“Anamã está toda embaixo d’água, então a maioria dos serviços está comprometida, segurança, saúde principalmente. Por isso nós estamos montando algumas estruturas aqui, nós estamos trazendo uma balsa, um hospital flutuante para não deixar as pessoas desassistidas”, ressaltou o governador.

O hospital flutuante de Anamã funciona em uma balsa alugada pela Secretaria de Estado de Saúde (SES-AM), com investimento total de R$ 590 mil. A unidade comporta, temporariamente, os mais de 50 trabalhadores – entre médicos, enfermeiros, técnicos e demais servidores – do hospital Francisco Salles de Moura, que está parcialmente inundado pela enchente.

A balsa, que entrou em funcionamento na quarta-feira (18/05), está equipada para realizar atendimentos de urgência e emergência, dispondo de sala de parto, laboratório, recepção, consultórios, alojamento para as enfermarias, refeitório e cozinha. A embarcação possui 44 leitos, sendo 16 macas hospitalares na parte inferior e 28 no piso superior.

O auxiliar de serviços gerais, Geucione da Silva, 35, foi atendido já no segundo dia de funcionamento da unidade de saúde fluvial.

“Se não tivesse o hospital aqui, como eu iria estar? O atendimento foi ótimo, agradeço por tudo”, disse, após receber atendimento para um trauma na coluna vertebral.

A previsão é de que o hospital flutuante siga funcionando por cerca de 90 dias em Anamã, ou até que haja condições para utilização da unidade hospitalar novamente, com a descida do rio Solimões.

Acompanharam o governador em Anamã os deputados federais Átila Lins e Alberto Neto; os deputados estaduais Abdala Fraxe, Cabo Maciel, Saullo Vianna e Jona D’arc; além do prefeito Francisco Nunes Bastos (Chico do Belo).

Vacinação

A partir desta sexta-feira, até o dia 23 de maio, a SES-AM e a FVS-RCP dão suporte para ampliar a cobertura vacinal contra Covid-19 em Anamã e Caapiranga, que apresentam baixos índices vacinais em relação a 1ª e 2ª doses em pessoas com 5 anos ou mais.

Chamas da Saúde

Por meio do projeto coordenado pelo Corpo de Bombeiros Militar do Amazonas (CBMAM), foram disponibilizadas à população consultas médicas especializadas em ortopedia; cardiologia; pediatria; ginecologia; clínico geral; orientação em saúde bucal e testes rápidos de HIV, sífilis, hepatite C e B, vacinação

Equipamentos para Caapiranga – Para Caapiranga, o Governo do Amazonas repassou R$ 1, 3 milhão para aquisição de equipamentos à Unidade Hospitalar Odilon Alves de Araújo. O recurso é destinado por meio do Fundo Estadual de Saúde (FES) da SES-AM.

O hospital recebeu reforma geral, passando por ampliações e adaptações. No total, foi autorizado o repasse para a aquisição de 91 itens, entre equipamentos de saúde, eletrônicos (monitores, freezers, condicionares de ar, etc.) e mobiliário.

O município também recebeu um monitor multiparamétrico para reforçar a rede assistencial.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.