Sábado, 25 de Junho de 2022
92 98468-7887
Meio Ambiente Amazonas

Wilson Lima discute parceria entre UEA e Universidade do Colorado na área de desenvolvimento sustentável

Participaram da reunião o secretário estadual de Meio Ambiente, Eduardo Taveira; 10 alunos da Universidade do Colorado e 10 alunos da UEA

16/05/2022 17h20
Por: Bianca Mello Fonte: Secom Amazonas
Foto: Reprodução/Secom Amazonas
Foto: Reprodução/Secom Amazonas

Representante da universidade americana, Colleen Lyons, também é líder de projetos da Força-Tarefa de Governadores para Clima e Florestas (GCF Task Force)

O governador do Amazonas, Wilson Lima, esteve reunido, nesta segunda-feira (16/05), com a diretora de projetos da Universidade do Colorado, Colleen Lyons, e o reitor da Universidade do Estado do Amazonas (UEA), André Zogahib, para alinhar tratativas de parceria entre as instituições, com troca de experiências sobre desenvolvimento sustentável.

Também participaram da reunião o secretário estadual de Meio Ambiente, Eduardo Taveira; 10 alunos da Universidade do Colorado e 10 alunos daUEA; além de cinco professores também da Universidade do Estado do Amazonas.

“Esse encontro é resultado dessa construção que a gente vem fazendo, dessas nossas lutas pelas questões da Amazônia. Fico muito feliz porque aqui a gente tem uma massa pensante muito significativa, que vai ser importante na replicação desse conhecimento, tanto quem é do Brasil, como quem veio dos Estados Unidos e está tendo a oportunidade de entender um pouco sobre a Amazônia”, destacou o governador.

Colleen Lyons, que também é líder de projetos da Força-Tarefa de Governadores para Clima e Florestas (GCF Task Force), destacou a importância da parceria entre as universidades para os acadêmicos.

“A parceria é baseada na ideia de desenvolvimento sustentável e como pode ocorrer um intercâmbio entres alunos do Colorado e da UEA para melhor entendimento das realidades. Vai ser fundamental para pensar sobre educação e internacionalização de um futuro. A gente precisa fazer isso junto”, afirmou.

Segundo o reitor da UEA, André Zogahib, a política de integração conduzida pela universidade é fundamental para o processo de desenvolvimento do ensino, pois proporciona o intercâmbio de ideias e experiências.

“A troca de conhecimento é muito importante para que possamos desenvolver pesquisas eficientes sobre a Amazônia, que serão de fato aplicadas, além de podermos mostrar para pesquisadores de outros países o que tem sido feito na nossa região”, ressaltou o reitor.

Rede Bionorte

Os alunos cursam um componente curricular do programa Rede Bionorte, que envolve uma equipe de pesquisadores que dá suporte técnico e científico ao grupo de governadores da Amazônia, no que diz respeito às mudanças climáticas.

A Rede Bionorte congrega instituições da Amazônia Legal com o intuito de acelerar a formação de recursos humanos e de integrar competências para o desenvolvimento de projetos de pesquisa e inovação, com foco na biodiversidade e biotecnologia.

A proposta é, também, gerar conhecimentos, processos e produtos que contribuam para o desenvolvimento sustentável da Amazônia Legal.

A rede foi instituída no âmbito do Ministério da Ciência e Tecnologia, com o objetivo é trabalhar em duas frentes: ampliar o conhecimento da biodiversidade da Amazônia desenvolvendo processos e produtos biotecnológicos e formar recursos humanos para o desenvolvimento sustentável da Amazônia Legal.

Para a formação de recursos humanos está sendo criado um programa de pós-graduação em nível de doutorado, com a participação de instituições de todos os estados da Amazônia Legal.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.