Quarta, 18 de Maio de 2022
92 98468-7887
Cidades CARNAVAL

Ceesma protocola pedido a SEC solicitando que os desfiles das escolas de samba sejam realizados em abril

Comissão Executiva das Escolas de Samba de Manaus prevê seguir as mesmas diretrizes que serão usadas no Rio e em São Paulo

27/01/2022 14h56 Atualizada há 4 meses
Por: Thaís Ramos

Em nota emitida na última terça-feira (25), a Comissão Executiva das Escolas de Samba de Manaus, enviou um protocolo à Secretaria de Estado de Cultura e Economia Criativa do Amazonas (SEC), pedindo o adiamento dos Desfiles das Escolas de Samba do Grupo Especial de Manaus em formato de live, para presencial no dia 23 de abril, seguindo as mesmas diretrizes dos desfiles do Rio de Janeiro e São Paulo.

Com o avanço nos casos de covid-19 e a chegada da ômicron, no dia 14 de janeiro, o Governo do Estado decidiu cancelar os desfiles das escolas de samba do estado. Entretanto, para não prejudicar os trabalhadores que vivem do carnaval, o governador Wilson Lima informou que será adotado desfiles em formato de live.

“Nós estamos cancelando com as escolas de samba para fazermos outra modalidade, lives. Outras alternativas para garantir o repasse de recursos para esses profissionais”, declarou Wilson Lima.

Porém, a Ceesma decidiu protocolar um pedido, informando que os desfiles podem ser adiados para o dia 23 de abril (mesmo dia dos desfiles em SP e RJ), seguindo todas as diretrizes necessárias para segurança de todos.

“Esse adiamento mantém viva a chama do maior movimento da cultura do Brasil, além da geração de renda da classe envolvida na cadeira produtiva”, disse o presidente da Ceesma, Didi Redman.

Sendo o segundo ano que o carnaval foi adiado devido aumento dos casos de covid-19, Didi pediu para que os órgãos a situação, pois o carnaval gera “oportunidades que podem ser dadas as classes, que foi a mais afetada desde o início da pandemia no Brasil em 2020”.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.