Sexta, 28 de Janeiro de 2022
92 98468-7887
Saúde DOENÇAS

Covid-19, dengue e influenza, entenda a diferença entre elas

O Amazonas vive uma época em que, além do aumento dos casos de covid, a influenza e a dengue estão presentes no dia a dia do cidadão

14/01/2022 12h20 Atualizada há 2 semanas
Por: Thaís Ramos

Todos os anos, o Amazonas luta contra doenças que se espalham rapidamente. Dengue, covid-19 e influenza, estão presentes na vida do amazonense. Em 2022, o estado está passando, novamente, por uma contaminação da covid, os casos tem aumentado diariamente. Com ela, a influenza, chegou à região norte como um surto, grande parte da população foi ou está contaminada. E para finalizar, os casos de dengue nos últimos dois anos cresceram 43%.

Para ajudar a conscientizar a população, campanhas vêm sendo realizadas. Campanha de vacinação contra covid-19, cuidados contra a influenza e a campanha mais recente de conscientização ao combate da Aedes aegypti (dengue), foi feita pela FVS-AM (Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas) no mês de dezembro de 2021.

Mas o que essas doenças tem em comum? Os sintomas. Principalmente a influenza e a covid-19, os hospitais locais estão cada vez mais lotados porque as pessoas estão em dúvida se é covid ou influenza.

 


Apesar de apresentarem alguns sintomas parecidos, as pessoas devem ficar atentas para não confundi-los. A melhor recomendação é procurar um posto de atendimento para verificar a situação.

Cada uma se manifesta de uma forma. Com a vacina, muitas pessoas tem apresentado reações diferentes, mesmo contaminadas, uns sentem mais e outros menos os sintomas.

Dados de contaminação

Nos dois últimos anos, houve um aumento de casos de pessoas contaminadas pelo Aedes aegypti (dengue). De acordo com a assessora da FVS-AM, Maíra Pessoa, em relação a Zika E Chikungunya, os casos são bem menores, no momento, a predominância é preocupante quando se trata da dengue, pois os números de casos nos últimos anos cresceram bastante.

Além da dengue, o Amazonas vem passando pelo surto da Influenza que é uma infecção viral do sistema respiratório que pode causar epidemias e pandemias. O estado registrou, de novembro de 2021 até janeiro 2022, 1.203 casos, destes 1.007 são da linhagem H3N2, que é um subtipo da influenza.

A covid-19 vem assombrando as pessoas desde 2020, ondas de contaminação, número muito grave de mortes e contaminados assusta.

Quase dois anos após o primeiro caso ser confirmado no Brasil, o vírus continua causando dor e sofrimento.

O coronavírus, foi a doença que mais matou pessoas em um curto período de tempo. Atualmente, o Amazonas vem passando por uma grande contaminação do vírus, apesar de apresentar uma quantidade alta de infectados, graças a vacina, muitas pessoas podem se tratar em casa.

De março de 2020 até 27 de dezembro de 2021, o estado registrou 433.335 casos de covid. Em 2022, até o último boletim divulgado, foram registrados 2.404 casos.

Nesse mesmo período, no ano passado, o estado havia confirmado 1.958 casos até o dia 12 de janeiro.

 

Confira o gráfico:


 

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.