Sexta, 28 de Janeiro de 2022
92 98468-7887
Saúde DESESPERO

Filha de vitima da covid-19, relembra momentos dolorosos em busca de leito para internar o pai

Em meio ao desespero e incertezas a farmacêutica se viu perdida após percorrer vários hospitais

14/01/2022 10h41 Atualizada há 2 semanas
Por: Bela Martyns Fonte: ACRITICA
Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

Após um ano da segunda onda da pandemia da covid-19, muitos relatos estão sendo feitos por pessoas que perderam seus entes queridos, muita dor e sofrimento são relembrandos em meio a uma possível nova onda.

Suzi Simas Pereira, 37 anos relembra os momentos de dor e incertezas vividas por ela por muitas famílias que perderam seus entes queridos na segunda onda da Covid-19, além de presenciar de perto a falta de leito e oxigênio, ela também lutava por um leito e o cilindro para devolver o ar para seu.

Em meio ao desespero e incertezas a farmacêutica se viu perdida após percorrer vários hospitais para interna o pai que naquele momento desenvolveu um quadro grave da covid 19 geralmente os leitos são liberados quando um paciente se recupera, mas naquele momento era a morte de outrem que dava a esperança para outras famílias que precisavam de um lugar e atendimento intensivo.

O pai da farmacêutica ficou internado por onze dias e infelizmente veio a óbito no dia 22 de janeiro do mesmo ano, “me sentir inútil por ser da área da saúde e não poder fazer nada para ajudar” disse Suzi.

Flamenguista, torcedor do boi caprichoso seu Raimundo Alcântara era apaixonado pela família e morria de amores pelo único neto Kauã

Em homenagem, Suzi tatuou o rosto do pai no braço, após a perda dolorosa ela busca na família o apoio e boas lembras do pai.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.