Sexta, 28 de Janeiro de 2022
92 98468-7887
Entretenimento LGBTfobia

Campanha do SBT contra LGBTfobia foi determinação judicial

No início deste ano, a emissora lançou uma campanha onde funcionários e a apresentadora Patricia Abravanel aparecem trazendo informações sobre a LGBTfobia

12/01/2022 13h50
Por: Thaís Ramos

Ao que parece, a campanha contra a LGBTfobia lançada pela emissora de Silvio Santos não passou de uma determinação judicial contra a filha do apresentador, Patricia Abravanel.

Em 2021, a apresentadora fez uma fala preconceituosa contra a comunidade LGBTQIA+.

Na ocasião, a filha do apresentador disse, durante o programa ao qual era apresentadora “Vem ora cá” a seguinte fala: “LGDBTYH, não sei, querem o respeito, acredito que eles têm que ser mais compreensivos”.

A fala preconceituosa de Patricia gerou muita repercussão na web. Logo, a ação gerou um processo.

De acordo com Marina Gonzarolli, fundadora do movimento “MeTooBrasil”, contra assédio e abuso sexual, o processo foi removido quando Patricia tentou minimizar a LGBTfobia causada no programa “Vem Pra Cá”.

Nas redes sociais, a fundadora do movimento, Marina, falou sobre a ordenação judicial:

“Com base na Lei 10.948/01, em processo movido contra Patricia Abravanel e SBT por LGBTfobia, em razão de falas da apresentadora durate o programa “Vem pra cá”, transmitido em 01/06/21, o SBT – com a obrigatória participação da Patricia – ficou obrigado a reproduzir em sua programação, durante o mês de janeiro de 2022, campanha publicitaria educativa contra a LGBTfobia (com a Participação da Patricia Abravanel, Eliana, Celso Portiolli, Chris Flores, dentre outros); reportagem jornalística no dia da visibilidade trans (29/01); além da realização de workshop sobre cultura inclusiva para todo o casting e Live interna”, finalizou.

Confira a campanha:

 
 
 
 
 
Ver essa foto no Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Uma publicação compartilhada por SBT (@sbt)

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.