Sexta, 28 de Janeiro de 2022
92 98468-7887
Brasil VÍTIMAS DE DESASTRE

Bombeiros atualizam o número de mortos, e agora são seis os mortos na tragédia em Capitólio

Os militares ainda trabalham com a possibilidade de 20 pessoas desaparecidas e resgate adentra a noite.

08/01/2022 18h38 Atualizada há 3 semanas
Por: Hanna Rocha
Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

 

Um deslizamento de pedras no Lago de Furnas, em Capitólio (MG), a cerca de 300 KM de Belo Horizonte, atingiu, três embarcações, com pelo menos 34 pessoas, neste sábado(8) e causou a morte de seis pessoas. A estimativa dos bombeiros é que cerca de 20 pessoas estejam desaparecidas.

Segundo o Corpo de Bombeiros de Minas Gerais, 32 pessoas envolvidas no acidente foram atendidas e encaminhadas para três cidades na região: CApitólio, Piumbi. São José da Barra e Passos.

Outras nove seguem internadas: 2 com fraturas exposta , 3 ainda não tem o estado de saúde confirmado e mais 4 com ferimentos leves.

Até o momento nenhuma das vítimas foram identificadas. De acordo com o Coronel dos Bombeiros Edgard Estevo, 40 bombeiros e mergulhadores foram deslocados para as buscas que vão durar até a noite.

Registros feitos por turista mostram que as pessoas que estavam nas embarcações atingidas pelo bloco de rocha, foram alertadas por diversas vezes sobre a possibilidade de queda.

Médico que visitou Capitólio em 2012 previu o desastre

O médico havia postado em suas redes sociais, em 2012, alertando sobre o risco da queda da rocha em Capitólio. Foto: Reprodução/IBTV

 

Médico Cirurgião Geral e Ultrassonografista, Flávio Freitas, 32 anos, que visitou Capitólio em 2012 previu queda da rocha e até fez uma postagem nas suas redes sociais.

Em entrevista à IBTV, Dr. Flávio contou que tem uma lancha e que possui o costume de fazer passeios na mesma região onde ocorreu o deslizamento da rocha. A foto foi tirada pelo médico no dia 10 de março de 2012, mas a publicação foi feita somente em 13 de março do mesmo ano, com a legenda: "essa pedra vai cair".

Prefeito disse "estar assustado"

Em vídeo divulgado nas redes sociais na tarde deste sábado(8), o prefeito de Capitólio, Cristiano Silva (PP) realizou um pronunciamento ao lado do secretário de Desenvolvimento Econômico, Lucas Arantes Barros, e da secretária municipal de Saúde, Vanessa Oliveira, informou que "está transtornado e em estado de choque" como o icidente, o quel chamou de "desastre natural".

De acordo com o prefeito, o deslocamento das pedras não foi decorrência das trombas d'água e reafirmou que está "assustado com o desastre". Confira o pronunciamento do prefeito aqui !

Defesa Civil emitiu alerta

Em nota divulgada às 10h22 da manhã deste sábado(8), a Defesa Civil de Minas Gerais havia alertado para as fortes chuvas na região, com possibilidade de ocorrência de cabeças d'água e pediu para as cachoeiras serem evitadas no período de chuva.

"A Defesa Civil tem emitido alertas diários sobre essas chuvas. Essas chuvas devem provocar riscos até terça-feira. Todas as Defesas Civis Municipais devem procurar monitorar seus riscos e adotar medidas de prevenção", afirmou o coronel Alexandre.

 
 
 
 
 
Ver essa foto no Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Uma publicação compartilhada por Prefeitura de Capitólio (@prefeituradecapitolio)

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.