Sexta, 21 de Janeiro de 2022
92 98468-7887
Política APOIO

Datena diz que irá apoiar Doria e Rodrigo Garcia nas eleições em 2022

Apresentador também apoiará Rodrigo Garcia na corrida ao Palácio dos Bandeirantes e não descarta abandonar candidatura ao Senado para integrar chapa com algum tucano.

03/12/2021 09h49
Por: Hanna Rocha
Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

O apresentador José Luiz Datena disse nesta quarta-feira (1º) que irá apoiar João Doria para a presidência da República e Rodrigo Garcia, para o governo de São Paulo, ambos do PSDB. "Fui convidado e aceitei participar da chapa deles, disputando um cargo majoritário", afirmou. Datena se filiou ao PSL em julho, mas decidiu sair do partido após quatro meses. A expectativa inicial era de que o apresentador entrasse para o PSD. No entanto, as especulações de uma possível aliança entre a sigla e o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) fizeram com que ele adiasse a filiação. A informação foi divulgada pela Folha de S. Paulo.

Agora, ao lado dos tucanos, Datena não descarta a possibilidade de ser vice de um deles. "Estou preparado. Se eles não arrumarem ninguém melhor, por que não?", ressaltou. Ele ainda não definiu qual será seu novo partido. "Vai depender da coligação, mas pode ser o próprio PSDB", disse Datena. A decisão do apresentador é um efeito colateral das negociações entre Geraldo Alckmin (de saída do PSDB) e o PT. O ex-governador vem mantendo conversas com diversos partidos, como PSD, União Brasil, e PSB.

Doria já garantiu apoio a Garcia na disputa pelo Palácio dos Bandeirantes. O PSDB anunciou Garcia como o pré-candidato do partido ao governo paulista, o que barrou a pretensão de Alckmin. Entre as possibilidades, o PSD, de Gilberto Kassab, pode receber Alckmin como seu candidato ao governo de São Paulo. Já o PSB, de Márcio França, pode articular uma chapa entre Alckmin e Lula ao Planalto. "Eu acho que essa indefinição está fazendo muito mal para o Alckmin. Pesou 100% na minha decisão [de apoiar Doria e Garcia]", disse Datena.

Recuos

Com um salário milionário na TV, José Luiz Datena coleciona recuos para entrar na disputa política, um dos temas preferidos das críticas que faz como apresentador.

Em 2018, ele chegou a anunciar que deixaria a emissora para se candidatar ao Senado. Mas, na última hora recuou.

Outro recuo foi em relação à disputa à prefeitura de São Paulo, quando chegou a ser cotado para vestir a camisa de “candidato do Bolsonaro”, em 2020.

No início de novembro deste ano, ele anunciou que desistiu de ser o candidato à Presidência do PSL, partido que elegeu Bolsonaro em 2018.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.