Sexta, 28 de Janeiro de 2022
92 98468-7887
Saúde ENCERRADO

Fundação Hospitalar Alfredo da Matta encerra em Itacoatiara o calendário 2021 da Força-Tarefa Apeli

Município amazonense é o quinto a receber equipe da Fundação para intensificação das ações de combate à hanseníase neste ano

30/11/2021 14h00 Atualizada há 2 meses
Por: Bianca Mello Fonte: Secom Amazonas

A Fundação Hospitalar Alfredo da Matta (Fuham) encerra em Itacoatiara (a 176 quilômetros de Manaus) o calendário 2021 da Força-Tarefa Apeli – Ação para Eliminação da Hanseníase. O município amazonense recebeu ontem (29/11) a equipe da Fuham, que segue até o dia 18 de dezembro na ação, que é a quinta realizada pela força-tarefa no segundo semestre de 2021.

A abertura oficial da força-tarefa ocorreu na noite de ontem, na sede do Centro de Educação Tecnológica do Amazonas (Cetam) de Itacoatiara, com a assinatura de termo de cooperação entre a Fuham e prefeitura municipal. Ao longo do dia, pelo menos 300 profissionais de saúde do município, de nível superior, médio e agentes comunitários de saúde (ACS) iniciaram capacitações em hanseníase. A atividade é prevista no plano de trabalho da Apeli, cuja meta é capacitar 70% dos profissionais de saúde locais e sensibilizar 80% dos ACS.

Além das capacitações, serão realizadas em Itacoatiara uma série de atividades para intensificação das ações de combate à hanseníase no município. Dentre elas, a detecção precoce de casos novos da doença para iniciar tratamento imediato – e quebrar a cadeia de transmissão – é uma das ações de destaque e que mobiliza profissionais de saúde e população.

Dentre as ações de campo previstas na agenda de trabalho das equipes da Fuham, estão visitar localidades rurais, entre elas as comunidades Nossa Senhora de Fátima e Boa Vista e Sagrado Coração de Maria, e aldeias indígenas, como as aldeias Taboca II, Nova União e Bela Vista. Serão ainda realizadas ações em unidades de saúde na sede do município e exames em escolares, visitando escolas municipais e estaduais.

Fortalecer o sistema de vigilância epidemiológica e informação em saúde e realizar ações de investigação e vigilância de contatos de hanseníase também são ações importantes previstas. Por isso, as equipes pretendem examinar os contatos dos casos novos detectados e dos pacientes que estão em tratamento.

Para melhorar a prevenção e o manejo das incapacidades físicas, estão previstas ações como avaliação de prevenção de incapacidades (PI) para 95% dos casos novos identificados e 90% dos casos curados de hanseníase. A atividade deve ser feita para avaliar o grau de incapacidades em dois momentos importantes: no diagnóstico e no momento em que o paciente recebe alta de seu tratamento.

Força-tarefa – O Projeto Apeli – Ação para Eliminação da Hanseníase tem como objetivo reduzir a carga de hanseníase no estado do Amazonas. A Fuham coordena as chamadas forças-tarefas, que levam equipes de profissionais como médicos, enfermeiros, técnicos, farmacêuticos, assistentes sociais para intensificação das ações de combate à hanseníase.

Neste ano, já receberam a força-tarefa os municípios do Careiro Castanho, Novo Aripuanã, Lábrea e São Gabriel da Cachoeira.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.