Sexta, 28 de Janeiro de 2022
92 98468-7887
Política MEIO AMBIENTE

Vereador de Iranduba pede nulidade de audiência pública por falta de representantes de Manaus

“Primeiro encaminhamento, anualidade por falta de representantes de Manaus. O David não tá aqui e ninguém de Manaus. David seja o David da bíblia, salve Iranduba e fique com seu lixo”, disse o vereador.

27/11/2021 15h01
Por: Sadim Salatiel
Vereador de Iranduba pede nulidade de audiência pública por falta de representantes de Manaus

O vereador Luis Carlos Velho (Republicanos), oposicionista a gestão do prefeito do município de Iranduba, Augusto Ferraz (DEM), pediu a nulidade da audiência pública que debateu sobre a construção do aterro sanitário na cidade.

Carlos Velho pontou que a principal beneficiada na construção do aterro em Iranduba seria a cidade de Manaus e pelo fato de não haver nenhum representante do município vizinho deveria ser anulada. “Primeiro encaminhamento, anualidade por falta de representantes de Manaus. O David não tá aqui e ninguém de Manaus. David seja o David da bíblia, salve Iranduba e fique com seu lixo”, disse o vereador. Manaus é uma das cidades que terá o lixo descartado no aterro sanitário de Iranduba. Além da capital amazonense, o município de Manacapuru também deverá descartar seu lixo em Iranduba.

O parlamentar é contrário a construção do aterro sanitário em área habitada. “Vamos ser bem claros, uma comunidade onde se tem vários atrativos turísticos, lanches, restaurantes e praias, ter um aterro é um absurdo”, escreveu velho em suas redes sociais.

Audiência aconteceu neste sábado (27) e teve a participação inicial do prefeito Augusto Ferraz, deputado Sinésio Campos (PT), do conselheiro do Tribunal de Contas do Amazonas (TCE) Josué Neto, de representantes do IPAAM e da empresa que vai gerir o aterro sanitário Norte Ambiental.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.