Quarta, 01 de Dezembro de 2021
92 98468-7887
Saúde PROJETO

HPS 28 de Agosto apresenta experiência de sucesso do projeto Lean nas Emergências do Hospital Sírio Libanês

No 4º Workshop do projeto, diretora do HPS apresentou os números da implantação do projeto durante o período crítico da pandemia

22/10/2021 18h55 Atualizada há 1 mês
Por: Bianca Mello Fonte: Secom Amazonas

A experiência de sucesso do Hospital e Pronto-Socorro (HPS) 28 de Agosto foi compartilhada no 4º Workshop do Lean nas Emergências do Hospital Sírio Libanês. O projeto Lean nas Emergências – processo de redução da superlotação nas urgências e emergências hospitalares – foi implementado no ano passado pelo Governo do Amazonas, em parceria com o hospital paulista e o Ministério da Saúde, e, entre outros resultados, pôs fim às macas em corredores da unidade de saúde, além de agilizar o atendimento na urgência e emergência. Além do 28 de Agosto, o projeto também foi realizado nos HPSs João Lúcio e Platão Araújo. 

A secretária executiva de Assistência da Capital da Secretaria de Estado de Saúde (SES-AM), Mônica Melo, ressaltou, durante a videoconferência nesta sexta-feira (22/10), a importância do reconhecimento do HPS 28 de Agosto para a saúde amazonense. Dentre as unidades de retaguarda, o hospital teve o maior número de leitos recebendo pacientes com Covid-19.

“O projeto Lean nas Emergências foi importante dentro da unidade para dar segurança nos processos de trabalho, eliminando diversas formas de desperdício, organizando os fluxos e tornando-os mais rápidos e enxutos. Esse reconhecimento ratifica a importância do projeto e a importância do protagonismo da unidade em assumir o compromisso de oferecer, qualificar e de garantir o atendimento adequado e em tempo oportuno para os usuários que ali chegam”, enfatizou a secretária.

Na apresentação virtual, a diretora do HPS 28 de Agosto, Júlia Marques, mostrou os números da implantação do projeto durante o período crítico da pandemia. Um dos destaques é o tempo de atendimento do paciente sem internação, que antes esperava 402 minutos (cerca de 6 horas 7 minutos) para ser atendido, e com a implantação do sistema Lean esse tempo baixou para 91 minutos (cerca de 1 hora e 31 minutos), além do tempo médio de permanência no hospital, que antes era de 10 dias e após o projeto passou a ser de 3 dias. 

A diretora destacou ainda como as ferramentas de gestão do Lean nas Emergências integraram e motivaram os funcionários do hospital em suas rotinas. “O projeto representou um resgate motivacional nos profissionais do hospital, despertando o empenho e a motivação do trabalho em equipe. Os funcionários estiveram amplamente inseridos nos processos de mudança de rotinas e processos de atendimento, o que contribuiu dessa forma para a integração da equipe e a valorização dos funcionários”, afirmou. 

“Conseguimos passar pela segunda onda da pandemia com mais confiança e segurança porque já estávamos firmes no desempenho dos processos do Lean aplicados na unidade. O retorno não foi apenas para a equipe, mas consequentemente para o paciente que acessa o 28 de agosto”, completou a diretora do hospital.

Lean nas Emergências 

É um projeto do Ministério da Saúde, implementado pelo Hospital Sírio Libanês, para reduzir a superlotação nas urgências e emergências de hospitais públicos e filantrópicos. O projeto faz parte do Programa de Apoio ao Desenvolvimento Institucional do Sistema Único de Saúde (PROADI-SUS).

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.