Quarta, 16 de Junho de 2021
92 98468-7887
Amazonas TRANSFOBIA

Influenciadora digital sofre transfobia por funcionários da TV Maskate em Manaus

A influenciadora e apresentadora Ariana Paes, uma mulher trans, sofreu transfobia ao ser questionada se ela era mesmo mulher e qual seria seu nome de batismo no RG, caso contrário não poderia utilizar o banheiro feminino da redação.

10/06/2021 13h52 Atualizada há 5 dias
Por: Lohana Fernandes
Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

 

A influencer digital Ariana Paes publicou vídeos em sua rede social no Instagram, onde, mostram imagens de um funcionário da TV Maskate questionando se ela era mesmo mulher e perguntou a mesma se na sua carteira de identidade, (RG) estava o nome Ariana, a mesma informou que estava em processo de mudança de gênero no documento para o feminino. Em seguida o funcionário informa que ela só poderia utilizar o banheiro feminino da empresa se caso seu documento estivesse condizente com seu gênero.

“Aqui a regra quem faz é agente” diz o funcionário ao encerrar as gravações para o programa VIP, um quadro onde Ariana Paes é apresentadora com a temática LGBTQ+. Em seguida Ariana rebate informando que iria processar a empresa por transfobia e mais uma vez o funcionário a destratada. “Tá faz o que tu quiser, aqui a empresa é nossa, tu não manda aqui, quem manda é a gente. Vai gritar na tua casa, aqui não”.  Ainda segundo a influencer funcionários da redação estariam fazendo comentários que estava errado pessoas trans e drag queens (homem que se veste com roupas extravagantes tradicionalmente associadas à mulher e imita voz e trejeitos tipificadamente femininos) também utilizar o banheiro feminino, para se maquiar ou se vestir.

A apresentadora informou através de um outro vídeo expondo sua versão do corrido, que a empresa teria prometido um banheiro especifico para as pessoas trans, mas que até o 3ª terceiro programa a direção da empresa não teria cumprido com o acordo e que após uma reunião, estaria proibido a entrada de pessoas que não fossem do gênero feminino.

A influencer crítica a empresa por levantar uma bandeira em prol dos LGBTS e agir com preconceitos e visar somente o lucro.

Confira na integra o vídeo do ocorrido e do desabafo da influencer:

 

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.