Quarta, 16 de Junho de 2021
92 98468-7887
Geral Amazonas

Sejusc realiza cadastro de acolhidos do Abrigo Emergencial Temporário no CadÚnico

Na manhã desta quinta-feira (06/05), acolhidos do Abrigo Emergencial voltado à população de rua foram inseridos no Cadastro Único (CadÚnico).

06/05/2021 17h35
Por: Bianca Mello Fonte: Secom Amazonas
Ao todo, 65 pessoas foram incluídas no programa - FOTO: Raine Luiz/Sejusc
Ao todo, 65 pessoas foram incluídas no programa - FOTO: Raine Luiz/Sejusc

Na manhã desta quinta-feira (06/05), acolhidos doAbrigo Emergencial Temporáriovoltado à população em situação de rua foram inseridos no Cadastro Único (CadÚnico), porta de acesso a programas socioassistenciais federais, estaduais e municipais. O cadastro foi realizado no Centro Estadual de Convivência da Família (CECF) Maria de Miranda Leão, na rua Loris Cordovil, bairro Alvorada, na zona centro-oeste.

Ao todo, 65 pessoas foram incluídas no programa, cujo objetivo é obter informações sobre as famílias de baixa renda que se encontram em situação de pobreza e extrema pobreza no Brasil. A partir do CadÚnico, os inscritos podem ter acesso a programas como o Bolsa Família e Benefício de Prestação Continuada (BPC), por exemplo.

A ação faz parte das iniciativas do Governo do Amazonas em executar programas e projetos inerentes à garantia dos Direitos Humanos, conforme afirma a secretária Mirtes Salles, titular da Sejusc.

“Com essa ação, nós da Sejusc criamos mecanismos para atender essa população em situação de rua, possibilitando o acesso a programas sociais, dando a chance a eles de recomeçarem. A iniciativa do abrigo emergencial foi uma solicitação do governador Wilson Lima para prestar assistência a essa população”, disse a gestora.

O gerente de Políticas à População em Situação de Rua da Sejusc, Edney de Souza, explicou que a ação reforça a cidadania e traz dignidade para os acolhidos.

“As pessoas em situação de rua já estão bastante vulneráveis por conta das situações que a envolvem. Com essa inscrição no CadÚnico, essas pessoas terão acesso a vários programas conforme o perfil de cada um. Podem ter acesso a programas como Bolsa Universidade, Bolsa Idiomas, Projeto Passaporte para Inclusão Social e Bolsa Auxílio Emergencial. É a chance de ter uma vida melhor”, explicou o servidor da Sejusc.

Perspectivas

Em situação de rua há 22 anos, um acolhido de 44 anos contou que o acesso aos programas sociais lhe dará possibilidades de recomeçar sua vida. “Agora com a força da Sejusc, no abrigo, estão me dando muita força para mudar de vida. É uma nova chance para sair das ruas”, disse.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.