Quinta, 06 de Maio de 2021
92 98468-7887
Política CORREDORES DO PODER

Vereador que agrediu namorada agora é acusado de pressionar gestores de escolas a apoiá-lo para deputado

O vereador de Manaus professor Fransuá pretende se lançar nas eleições do ano que vem e estaria coagindo gestores e professores de escolas municipais a apoiá-lo

30/04/2021 15h18
Por: Eduardo Menezes
Vereador que agrediu namorada agora é acusado de pressionar gestores de escolas a apoiá-lo para deputado

O vereador professor Fransuá Vieira (PV) está tentando lançar seu nome para ser candidato a deputado estadual nas eleições de 2022, e segundo fontes do Blog ele estaria coagindo gestores de escolas municipais por apoio.

O vereador, que é presidente da Comissão de Educação da Câmara Municipal de Manaus (CMM), estaria em contato direto com o prefeito de Manaus David Almeida (Avante) para que exonere os gestores escolares que se recusarem a apoiá-lo. Ainda de acordo com fontes, os gestores de escolas da zona Leste de Manaus são os principais alvos e a acusação para a justificar a demissão dos gestores foi classificada como ridícula, a de que estão alugando as quadras das escolas, o que seria impossível em tempos de pandemia e proibições de decretos municipal e estadual.

Agressão a namorada

Em 2018 o vereador Fransuá foi acusado de agredir a namorada, Sheila Moura Rocha, de 36 anos. Segundo o boletim de ocorrência, o caso ocorreu por volta das 3h, do dia 9/2/2018, dentro de uma pousada, localizada no município de Presidente Figueiredo.

A vítima alegou que o vereador ficou irritado após ela ter se negado a fazer “sexo grupal” com um casal de amigos e então a jogou para fora do apartamento da pousada lançando contra ela, objetos pessoais. A acusação foi tipificada no Artigo 41 da Lei 11.340/2006 (Lei Maria da Penha) e Artigo 140 do Código Processual.

O caso foi registrado na Delegacia Especializada em Crimes Contra a Mulher (DECCM), mas até o presente momento não houve nenhuma punição.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.