Domingo, 11 de Abril de 2021
92 98468-7887
Amazonas ÍNDICE ALTO

O Amazonas é o primeiro no ranking de câncer uterino no Brasil

No Dia Mundial do Combate ao Câncer, o Amazonas tem a taxa de 102% maior que a média brasileira

08/04/2021 11h56 Atualizada há 3 dias
Por: Andreia Souza

O câncer de colo do útero segundo dados de 2020, o Amazonas está com o índice de casos de 102,3% maior que a brasileira, índice preocupante, pois um exame se fosse feito rotineiramente pelas mulheres todos os anos, pelas mulheres desde o inicio da sua vida sexual, certamente o Amazonas não teria esse alto índice de casos confirmados.

O governo do estado e a prefeituras da capital e dos municípios tem que adotar politicas publicas com a tentativa de diminuir e até mesmo sanar os casos no Amazonas. Podendo ser através de ações individuais e coletivas, como a realização anual do exame preventivo Papanicolau e a vacinação contra o HPV (Papilomavírus Humano), principal agente causador da alteração.

Segundo dados da Estimativa de Casos Novos, do Instituto Nacional do Câncer (Inca), apontam que a taxa bruta, que projeta o número de casos para cada 100 mil mulheres, é de 16,35 para o Brasil e 33,08 para o Amazonas. Quando se trata de Manaus, a situação é ainda mais grave, com uma taxa bruta de incidência de 51,94 para a mesma proporção de mulheres. Significa dizer que a maior parte dos casos está concentrada na capital. O Inca é um órgão é subordinado ao Ministério da Saúde (MS) e a tabela com a estimativa consta na projeção mais recente lançada pelo Governo Federal.

No ano de 2019, foi lançado no Amazonas, através da Lei 4.768/19 o movimento Março Lilás, sancionada pelo Governo do Amazonas. Que neste ano não aconteceu um trabalho mais especifico, por conta da pandemia, as ações de conscientização ocorreram de uma forma mais tímida e restritas na capital e interior amazonas.  

Usar o preservativo durante as relações sexuais, vacinar meninas a partir dos 9 anos em idade escolar para imunizá-las contra o HPV e chamar a atenção de mulheres em idade reprodutiva, sobre a necessidade do preventivo, são medidas essenciais para conter o avanço desse tipo de neoplasia maligna, que deve acometer, só em 2021, cerca de 700 mulheres no Amazonas e 16.710 no Brasil.

O preventivo para a mulher tem que ser incluído como exame de rotina, feito anualmente como se fosse um check up, para todas as mulheres, infelizmente aqui no Amazonas a população feminina não procura se “prevenir” com exames e utilização de preservativos.

O Amazonas possui um hospital de referencia em tratamento Oncológico a Fundação Cecon, que auxilia em vários tipos de tratamentos de câncer, porém muitas das pessoas acometidas pela maioria dos canceres existentes se tivessem feito o seu checp up anual, muitos não teriam a necessidade de passar por tratamentos mais agressivos, para combater o câncer, por terem detectado de forma precoce, podendo assim ser curado.

A prevenção continua sendo a maior arma contra o câncer, então procure seu médico seja ele de qualquer especialidade e realize seus exames rotineiramente.   

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.