Quarta, 14 de Abril de 2021
92 98468-7887
Política PREFEITO | NEPOTISMO

Nepotismo: Filho do prefeito de Anamã recebe do próprio pai a chave do cofre da prefeitura da cidade

O prefeito do município pra quem não lembra já havia sido acusado de nepotismo e improbidade administrativa junto ao Ministério Público, prefeito manteve o filho no cargo.

04/03/2021 22h03 Atualizada há 1 mês
Por: Wellyson Nascimento
Arte Laranjeiras News
Arte Laranjeiras News

Mais um caso de nepotismo o Laranjeiras news mostra para você, dessa vez o caso é do  prefeito de Anamã, município distante a cerca de 165 quilômetros da capital amazonense, Francisco Nunes Bastos, mais conhecido por ‘Chico do Belo’, voltou a “empregar” membros do seu ciclo familiar em cargos públicos. Segundo consta no Diário Oficial do Município do último dia (24/02), Francisco Nunes colocou nas mãos do filho Ruam Stayne Batalha Bastos a chave do cofre da prefeitura, isso porque Ruam foi mantido no cargo de secretário de Finanças do município.

O prefeito do município pra quem não lembra já havia sido acusado de nepotismo e improbidade administrativa junto ao Ministério Público do Estado do Amazonas (MPAM), ainda assim na mira do MP, o prefeito manteve o filho no cargo, o que tudo indica é zero preocupação por parte do prefeito sendo investigado pelo MP, mas o filho do prefeito foi o responsável por administrar mais de R$ 62, 4 milhões de verbas públicas em 2020. De acordo os dados do Portal da Transparência, Anamã recebeu, no ano passado, R$ 30,8 milhões do governo federal e teve uma receita estimada em R$ 32, 4 milhões. Para 2021, a estimativa do orçamento fiscal do município é de R$ 41,7 milhões. 

No dia 17 de novembro de 2020, conta uma decisão emitida pela juíza Silvânia Corrêa, em que afirma reconhecer indícios de improbidade administrativa.

“Da análise dos autos, verifico que a parte autora já apresentou as informações requeridas, não obstante tenha sido indeferida a liminar pleiteada, entendo que estão presentes nos autos indícios de cometimento de atos previstos na Lei de Improbidade Administrativa”, escreveu na decisão.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.