Quarta, 14 de Abril de 2021
92 98468-7887
Política INUTILIDADE PÚBLICA

Arthur Neto pagou R$ 2,5 milhões por aplicativo de turismo em meio à pandemia, que está em desuso

Em meio à pandemia da Covid-19 e no mês anterior da 2ª onda em Manaus, que gerou a crise de oxigênio do Estado, o ex-prefeito lançou plataforma de turismo no valor de R$ 2.563.042,14

04/03/2021 18h28 Atualizada há 1 mês
Por: Fernanda Souza
Arthur Neto pagou R$ 2,5 milhões por aplicativo de turismo em meio à pandemia, que está em desuso

No ano de 2020, a gestão de Arthur Virgílio Neto (PSDB), realizou diversos gastos desnecessários aos cofres públicos, como a parceria com a empresa Sidia Instituto de Ciência e Tecnologia no valor de R$ 2.563.042,14, para elaboração da primeira plataforma brasileira de soluções turísticas, entregue em dezembro do ano passado, em meio a pandemia da Covid-19, mês anterior à 2ª onda, que levou Estado a padecer pela falta de oxigênio nos hospitais públicos e particulares.  

De acordo com o modelo apresentado pela gestão de Arthur, a plataforma "Descubra Manaus", oferece uma nova perspectiva para o turismo, tanto para visitantes quanto para os gestores do segmento, permitindo que a pessoa utilizando do aplicativo tenha acesso a restaurantes, pontos turísticos, contatos, agências de turismo, segmentos de hotelaria, além de divulgar Manaus. A data contrato é de 9/3/2020 e a entrega do aplicativo ocorreu dia 25 de dezembro do mesmo ano.

Contudo, o objetivo e planejamento da plataforma não condizem com a realidade, em meio à maior crise sanitária desta geração, onde a circulação de pessoas não é recomendada, e a maioria dos pontos turísticos, lojas e bares da cidade estão fechados por determinação do Governo, o aplicativo de turismo não se tornou inútil.

Arthur  recebendo equipe do Sidia em 2018 (Foto: Divulgação/Semcom)

O Laranjeiras News entrou em contato com a antiga titular da Secretaria Municipal de Comunicação (Semcom), Kellen Lopes, questionando a utilidade do aplicativo de turismo em meio a uma pandemia. Segundo a ex-secretária a atual funcionalidade não diz respeito a antiga gestão.

Apesar de o aplicativo ter sido feito e entregue no final do mandato de Arthur, já que foi a administração de Arthur que elaborou e executou o projeto, para a ex-secretária a gestão anterior não tem nada com isso. Nesse sentido, o ex-gestor apenas obteve um gasto desnecessário, já que, sua gestão não usufruiu da aquisição e certamente não usufruiria, e a atual também não pode por conta da pandemia.

Diante o cenário atual de crise sanitária, o aplicativo encontra-se em desuso, e, ao entrarmos em contato com a empresa Sidia perguntado as funcionalidades do aplicativo não obtivemos resposta. Vale ressaltar também que, diferente do que a empresa prometia, a plataforma funciona apenas para celulares com sistema Android, quando deveria funcionar para as plataformas Android e iOS, sendo mais uma contradição dessa parceria milionária. O espaço permanece aberto para esclarecimentos.

O Sidia é um centro de pesquisa, desenvolvimento e inovação sediado em Manaus, responsável por implementar soluções inovadoras para o mercado local e global, por meio de pesquisa e desenvolvimento. De acordo com a empresa, esse é o instituto pioneiro na América Latina no desenvolvimento de solftwares para telefone celular e tablets, além de ser o maior parceiro da Samsung, também na América Latina, neste tipo de desenvolvimento.

Extrato da contratação no DOM

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.