banner laranjeirasfm
COMBATE À PANDEMIA

Helder Barbalho informa decreto que proíbe entrada no Pará de embarcações de passageiros oriunda do Amazonas

A medida do governo paraense visa prevenir que pessoas contaminadas pelo novo coronavírus cheguem ao Estado por via fluvial

13/01/2021 21h04Atualizado há 3 dias
Por: Wellyson Nascimento
Foto: Reprodução/Internet
Foto: Reprodução/Internet

A circulação de embarcações de passageiros entre os estados do Pará e Amazonas está proibida a partir desta quinta-feira (14), de acordo com o decreto estadual que será publicado no Diário Oficial do Estado (DOE). Por meio das redes sociais, na noite desta quarta-feira (13), o governador Helder Barbalho informou que a medida é preventiva, para evitar a entrada em território paraense de pessoas contaminadas pelo novo coronavírus vindo do Amazonas.

"Nós publicaremos amanhã (quinta-feira) um decreto estadual proibindo a circulação de embarcações de passageiros vindos do estado vizinho do Amazonas. Isto é uma medida preventiva e fundamental para que possamos evitar o contágio dentro do Estado do Pará e, consequentemente, evitar problemas de saúde em face da pandemia do novo coronavírus. Portanto, a partir de amanhã nossas fronteiras com o Amazonas estarão fechadas, com fiscalizações da Polícia Militar do Estado e apoio de embarcações e aeronaves, para que possamos fazer cumprir a medida preventiva de restrição e proteger nossa população", informou Helder Barbalho.

Ainda não há restrições ao deslocamento aéreo de passageiros, mas nesta quinta-feira o chefe do Executivo Estadual deve fazer contato com a Infraero (Empresa de Infraestrutura Aeroportuária).

O Amazonas registrou, na última segunda-feira (11), 250 novas internações por Covid-19, e voltou a bater o recorde de hospitalizações diárias desde o início da pandemia. Ainda na segunda, 1.391 pessoas estavam internadas com a doença e foram confirmadas 55 mortes.

 

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.